11 Mai

Na mesa com Chandon e Villa Alexandrini

Por Lia Quinderé em 11/05/2012 às 15h21m

» Comentários (3)

Essa semana fui convidada pela Chandon para um almoço super exclusivo, no Villa Alexandrini, do Chef Charles Alexandrini, em Fortaleza. O evento contava com a presença, mais que ilustre, do Philippe Mével, diretor de enologia da Chandon, que harmonizou a refeição inteira com espumantes da marca.

Fazer esse exercício de harmonização foi muito divertido. A teoria é a mesma da harmonização com vinhos. Comece pelos mais leves, passe para os mais encorpados e finalize com alguma coisa mais doce.

O Chef Charles, que comandou o menu, arrasou. Impecável!

Começamos com a Chandon Réserve Brut como aperitivo. Ela tem uma cor delicada verde amarelada e reflexos dourados. O aroma é de características florais e frutadas e dá uma nítida sensação de frescor. Perfeita para acompanhar amuse-bouches (finger foods).

De entrada o chef nos preparou o Camarão Tropical, salteado na frigideira com abacaxi e um toque de creme de leite e leite de côco. Acompanhava duas fatias de pão de côco. O camarão estava perfeito, cozido no ponto certo. Macio e muito fresco. A combinação do abacaxi com o côco é excelente. O pão estava fresquíssimo.

Para harmonizar: Chandon Riche Demi-Sec. De cor amarelo-esverdeada, borbulhas finas e numerosas. Aroma frutado, lembrando doce de laranja e frutas secas. Tem uma boa acidez e sensação de cremosidade.
O 1º prato era o Peixe da Villa, filé de peixe grelhado, com risoto de frutas flambadas no espumante e um leve toque de menta, parmesão e manteiga. Maravilhoso. O peixe estava bem fresco. O chef costuma ir buscar os peixes na fonte, todos os dias de manhã cedo. E isso garante o frescor e a qualidade dos pratos. Sabe aquele peixe, que você não precisa nem de faca? Ele desmancha facilmente no garfo? Pois é. Divino!

Harmonizava com a Chandon Brut Rosé. Minha preferida sem dúvidas. É cor de rosa, cor vibrante e sedutora, é produzido em pequenas quantidades e possui uma riqueza de aromas de frutas e sabores (cereja, morango e notas de maçã vermelha). As mulheres geralmente adoram as Rosés.

O 2º prato era o Filé Delicado, filé suíno, marinado nos temperos da Provance e purê delicado de batata baroa, levemente amanteigado. Confesso que tive receio, por ser carne suína (não sou muito fã). Mas me surpreendeu! Super macia a carne e muito bem temperada.

Para harmonizar, o enólogo, Philippe, sugeriu a Excellence par Chandon Cuvée de Prestige. Cor clara e reflexos dourados. Borbulhas abundantes e de tamanho pequeno. Tem um aroma intenso (mel, canela, amêndoas, baunilha). Tudo muito elegante e delicado. Essa linha Excellence é uma espumante mais especial.

E por último, de sobremesa, um Maracujá em mousse. Maracujá levemente cozido com leite condensado e batido com creme de leite fresco. Estava leve, delicado e refrescante como todo mousse deve ser.

A harmonização foi perfeita. Com o Chandon Passion. Ele é perfeito para acompanhar sobremesas. A cor é mais vibrante que o Rosé, uma cor avermelhada. Aroma meio doce, com toques de maracujá, lembrando levemente o pêssego e com toques florais de rosas. Ainda pode ser servido com uma pedra de gelo! Para os que estão no verão, como nós, fica muito refrescante.

E aí? Ficaram com água na boca??

A tarde foi super divertida, com pessoas agradáveis, queridas e simpáticas. Adorei!

Na foto: Magno Freitas da Chandon, eu e Inara de Almeida (Super RP)

Eu e o Enólogo francês Philippe Mével

O Chef Charles Alexandrini e eu.

Mais informações:

www.chandon.com.br
(detalhe que é preciso ser maior que 21 anos para entrar no site)

www.villaalexandrini.com.br
Rua Frederico Borges, 81 Fortaleza – CE, 60175-040
(0xx)85 3267-1049
Funciona de segunda à sábado.


Veja mais!

Tags: , , ,