03 Dez

Agapé Substance

Por Lia Quinderé em 03/12/2012 às 14h11m

» Comentário (0)

Agapé Substance

Cheguei à Paris com uma lista quilométrica de restaurantes e pâtisseries para visitar. Mas por incrível que pareça, o Agapé não estava na relação. Como me foi indicado por um Chef, amigo meu, super competente, resolvi furar a fila dos lugares e colocá-lo entre os primeiros.

O restaurante fica no 6ème, pertinho da Saint Germain, no número 66 de uma ruazinha super charmosa, chamada Rue Mazarine. Eu e Stephanie, uma prima querida que estava de passagem pó Paris, chegamos para o almoço.

A fachada quase não se nota, quem vê de fora não consegue ver o que está dentro. Entramos. E daí em diante fomos surpreendidas em cada detalhe. À começar pela cor predominante, o verde limão, depois pela mesa comprida em que todos os clientes se sentam juntos, bem pertos uns dos outros, gerando uma interação inesperada. Além da cozinha aberta, onde ele, o Chef, interage com os clientes.

Agapé Substance

Um dos Chefs, David Toutain, tem apenas 30 anos, e minha impressão à respeito dele é que ele é muito talentoso, criativo e sensível. Pena que está saindo do Agape. Ainda não se sabe pra onde vai, mas eu tenho certeza que o outro Chef, Laurent Lapaire vai manter o mesmo estilo e criatividade.
Existem dois menus: Carte Blanche (Carta Branca) ou Carte Noir (Carta Preta), um mais complexo que o outro. Escolhemos a Carte Blanche Substance (com harmonização dos vinhos). Fomos perguntadas se tínhamos alguma restrição alimentar, dissemos que não. E aí começou o show.

Agapé Substance

Começamos com essa Amuse, de Génoise Eponge de chá verde, com flor comestível. A genoise é um bolo, muito macio, que lembra uma esponja. Desmanchou na boca, numa suavidade, inimaginável. Fui quase ao céu e voltei. A mistura do doce com o salgado, com o leve aroma do chá verde e notas de hortelã, deixaram a entrada muito refrescante.

Agapé Substance

A segunda amuse era um mini pizza trufada. A massa extremamente fina e delicada era coberta por tomate, manjericão e trufas brancas. Servida sobre um pequeno papel manteiga. Surpreendente. A crocância suave da massa contrastando ao sabor marcante das trufas, me levaram até a Itália por alguns segundos.

Agapé Substance
Carne de Caranguejo (crab), com molho de grapefruit e um toque asiático. Maravilhoso. O caranguejo lembrava uma massa fina. E o azedinho do molho da fruta deixava um “ahhhh” na boca.

Agapé Substance

Esse, na minha opinião, foi o melhor de todos. Ovo cozido em alta temperatura com creme anglaise de milho e cummin. O ovo cozido por fora, mole por dentro, que ao partir se desmanchava, misturando-se com o creme de milho, estava perfeito. E o prato, que coisa linda!

Agapé Substance

O Maitre achava que éramos italianas, e ao servir o prato, nos disse em francês que esse nós conheceríamos bem. A gente riu e ele explicou o prato: Creme Chantily de presunto cru italiano com velouté e farofa de amêndoas. Fantástico, o chantily tinha uma consistência bem suave, que se desmanchava na boca, contrapondo-se à farofa crocante. Inesquecível.

Agapé Substance
Que combinação perfeita e inusitada. Toucinho de porco, com Avruga. O torresmo bem crocante foi servido com o caviar. Ao ver o prato torci um pouco o nariz, porque não imaginei a harmonia que na verdade o prato possuía. E quando terminei de mastigar, pensei, que pena que foi tão pouco… rsrsrs

Agapé Substance

Na minha opinião, o segundo lugar ficou para o Gnocchi de pomme de terre com a sauce barbecue. Um Nhoque de batata, bem macio, servidos com uma calda aromatizada com cheiro de churrasco. O Maitre nos trouxe o molho à parte e pediu que cheirássemos, antes de derramar sobre a massa. Surpreendente.

Agapé Substance

Tamboril com toque de gengibre. Nunca havia comido o tal peixe. Achei o gosto interessante, a textura macia, mas não amei. Talvez esse tenha sido o que menos gostei.
Agapé Substance
Coquille St. Jacque. A melhor vieira de todas. Foi servida presa à concha ainda, super fresca. Com um molho de ervas, divino. Frescor, delicadeza e muito sabor.
Agapé Substance
Alho Poro com tinta de lula. O alho poro bem cozido, tinha uma textura que parecia a da lula. Sensacional. Se eu não soubesse que era alho poro, não saberia o que estava comendo. E a arte do Chef em transformar um alimento, ao ponto de extrair o melhor dele e nem deixar pistas de como fez isso, é incrível.
Agapé Substance
Cordeiro com ostras e aspargos. O cordeiro estava no ponto certo. A faca mal encostava na carne e ela já se desmanchava. E o creme de ostras era bem marcante, com uma textura aveludada. Delicia!!!
Agapé Substance
Chegamos à melhor parte! Sobremesas! Sorvete de trigo com caramelo. O Caramel au beurre tinha um gosto forte da baunilha fresca. Nossa! Très Bon!
Agapé Substance
Sorvete de manjericão com biscuit de leite de soja fermentado. Uh La La! Super frescante!! Delicioso e criativo!
Agapé Substance
E para terminar, simplesmente: o Chocolate. Dispensa introduções ou comentários.
O que posso dizer é que a cada experiência gastronômica, mais me encanto e já não sei qual foi a melhor. Mas o Monsieur Toutain ganhou uma fã.
Mais informações:

http://www.agapesubstance.com

66 Rue Mazarine, Paris, France

Valores dos Menus à partir de 99 Euros.

Tags: , , , ,

Deixe seu comentário

Please type the characters of this captcha image in the input box

Please type the characters of this captcha image in the input box